Calendário

Agosto 2017
DomSegTerQuaQuiSexSab
 << < > >>
  12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Anúncio

Quem está conectado?

Membro: 0
Visitante: 1

rss Sindicação

 
09 Maio 2014 - 20:15:49

Os namorados de Madeleine


Madeleine acordou com dor de cabeça e sem lembrar o que aconteceu na noite anterior. O estômago embrulhado não ajudava a saber se tinha sido muito boa ou muito ruim. Só sabia que não tinha saído com nenhum de seus namorados.


Como adepta e propagadora da filosofia "Amor livre", Madeleine queria experimentar um menina aquela noite, mas não se lembrava se efetivamente o tinha feito.


Gemeu de dor, lavou o rosto e fitou por alguns minutos seus olhos cinzentos meio opacos. Suspirou desanimada e voltou pra cama com seu celular, alguma informação ali poderia ajudá-la a lembrar alguma coisa.


Milhares de fotos escuras e só. Quando recebeu uma mensagem, levou um susto lento, era Bernard:


"Mad, não está dando mais. Outro fim de semana sem notícias sua. Já to velho pra ficar dividindo mulher e aguentando seus sumiços. Acabou."


- Mas que mocinha! - sussurrou Madeleine com indiferença. 


Contudo, parecia que uma dor de agulha lhe fisgava o seio esquerdo e não cessou.


Tomou um banho demorado e refletia sobre essa necessidade que algumas pessoas tinham de ter um relacionamento com alguém, uma alma gêmea. Qual era o motivo disso? Não era mais saudável dividir e espalhar o amor?


Enxugou-se pela casa e percebeu que no bolso de seu casaco escapava uma ponta de papel. Era um bilhete de Harry. No papel úmido e amassado, Harry tinha escrito de maneira formal e confusa, com a gramática toda errada. Provavelmente estava bêbado também. O final do bilhete dizia assim:


"É com essa vontadi  d aproveitar minh vida que vou pra Hoolanda com a Suzan. Achxo que esgoteii as experiência que pudia ter em Paris. Agenti se vêe por aí."


Madeline vomitou após terminar de ler. Muito. Parecia que estava ficando vazia por dentro, e talvez estivesse.


Ia ligar para Gerrard? Achava melhor não. Aliás, fora ele quem dera a ideia de que Madeline deveria experimentar uma noite com uma garota. Ele devia estar em algum quarto luxuoso agora com Michael, seu namorado afortunado.


Madeleine foi pra rua tomar café. O vento cortante prenunciando o outono. Ela se sentia muito só. Ela que sempre tinha alguém. Estava andando pelas ruas como anônima até para ela mesma. Mais uma na multidão dos sem-amores.


Enquanto isso, pensava que talvez fosse mais fácil consertar algo de que ficou metade do que restituir cacos espalhados por aí. Seria esse o segredo do amor unidirecional de que tanto falavam?

Admin · 65 vistos · Deixe um comentário

Link permanente para o artigo completo

http://eternamentesessik.blogdosblogs.com/Primeiro-blog-b1/Os-namorados-de-Madeleine-b1-p23.htm

Comentários

Este artigo ainda não tem Comentário ...


Deixe um comentário

Estado dos novos comentários: Publicado





Sua URL será visualizada.


Entre com o código contido nas imagens


Texto do comentário

Opções
   (Salvar o nome, email e a url em cookies.)